Caixa cogita utilizar recursos do FGTS para capitalizar banco

fgts-carteira-trabalho
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Nesta segunda-feira, dia 12 de março, o presidente da Caixa Economica Federal, Gilberto Occhi, disse que não descarta a utilização de recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para capitalização do banco. Dessa forma, a Caixa poderia receber um aporte de até 15 bilhões de reais, isso mesmo, 15 bilhões!

TCUOcchi, informou que apesar de a Caixa já estar apta a buscar esse empréstimo, irá aguardar uma posição do TCU (Tribunal de Contas da União), e apesar de informar que o banco vem adotando medidas para não precisar do empréstimo, disse que mantém a possibilidade em aberto, além de declarar também que o empréstimo do FGTS para a Caixa seria vantajoso para o páis.

No começo desse ano, Michel Temer sancionou uma lei que autoriza essa operação, condicionada a autorização do Conselho Curador do FGTS. Essa medida tinha como objetivo atender a novas regras de controle definidas pelo CMN (Conselho Monetário Nacional), que exigem que a Caixa aumente seu nível de capital próprio para poder continuar fazendo empréstimos a clientes e também financiando projetos. Tudo isso para reduzir o risco do banco não conseguir honrar compromissos futuros devido a falta de recursos.

Porém, o TCU (Tribunal de Contas da União), através do ministro Benjamin Zymler anunciou que a corte precisaria analisar a legalidade dessa operação de empréstimo, que, de acordo com ele “envolveria elevados riscos para o FGTS”. Pouco tempo depois, o governo acabou anunciando que desistiria da operação.

Em janeiro, mais precisamente dia 23, a Caixa informou que cumpriria seu planejamento para 2018 sem a necessidade de obter os recursos do FGTS.

E no Brasil, tudo continua igual, coloca na conta do trabalhador e está tudo certo.

linkedinrssinstagram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *